Ir para conteúdo

Sou católico, devo ser a favor do Papa Francisco?

Carta de um católico perplexo à redação de Residuum Revertetur. Por enquanto, preferimos não nos pronunciar a respeito.

Caros coordenadores do blog Residuum Revertetur,

Permitam-me, antes de tudo, transmitir-lhes meus cumprimentos pela iniciativa deste blog. Não tenho dúvidas de que ele tem servido para esclarecer suspeitas de muitos que atualmente se encontram perplexos e assustados com a situação da Igreja Católica.

E é essa perplexidade que me faz escrever esta carta. Desde a minha infância sou frequentador assíduo das missas dominicais, pois pertenço a uma família verdadeiramente católica. Aprendi a rezar o terço com os meus pais, frequentei a catequese para a primeira comunhão, o curso de crisma, e casei-me também com as bênçãos da Igreja. Fiz questão de que meus filhos tivessem a mesma formação que eu, apesar das primeiras dificuldades que comecei a enfrentar no que tange as autoridades da Igreja. E eis a questão.

Em minha infância, eu aprendi uma série de verdades acerca da fé, que me têm servido de guia para decidir as minhas crenças e tomar decisões. No decorrer da vida, procurei oportunamente, através de leituras, orientações espirituais e cursos, a aprofundar-me. E tenho certeza de que Deus é que me tem conduzido no sentido de conhecê-lo, amá-lo e servi-lo a cada dia mais. Entretanto, o comportamento e os ensinamentos do Papa Francisco me têm colocado numa verdadeira encruzilhada. Com todo o respeito ao que ele representa, posso afirmar que ele contradiz boa parte do que ensinou a Igreja no decorrer de sua história. Sei o quanto tudo aquilo que nos é transmitido pelo Magistério se fundamenta nas palavras e nos atos de Jesus Cristo e dos Apóstolos, mas boa parte do que diz essa figura à qual nos dirigimos enquanto Sumo Pontífice difere muito do que pregou o Messias. Se fosse simplesmente enumerar os exemplos, sem descrever, não caberia numa carta. E o pior é que, segundo meu senso católico, quando Bergoglio não contradiz veemente o Evangelho, ao menos se contrapõe às conhecidas palavras do Divino Mestre que afirmam “Seja o vosso falar: Sim, sim; não, não. Tudo o que disto passa, procede do Maligno” (Mt 5, 37).

Atitudes como essa tem dado margem para que católicos de má fé, ou seja, pessoas e instituições que se dizem seguidoras de Jesus Cristo, mas que querem adaptar a religião verdadeira aos seus gostos, vícios e ao mundo corrompido, realizem atividades aberrativas como a infundada campanha de assinaturas designada “Papa Francisco: Estamos ao lado do Papa, por uma Igreja em saída”. A mencionada campanha, que tem como subscritores Boff, Beto, um bispo anglicano, entre outras “personalidades” oficialmente apartadas da Igreja de Cristo, conta com somente 550 assinaturas em quase dois meses, de pessoas que se intitulam “Nós somos a Igreja”. Isso trata-se realmente da Igreja Católica? Ou estamos em face de uma seita nascente, com 550 membros que tem como líder a Francisco?

Poderíamos aqui mencionar outras iniciativas. Por exemplo, a escolha de Francisco como personalidade do ano devido à sua posição liberal por revistas de índole que contraria a doutrina católica e ainda a “Carta de apoio ao Papa Francisco” de Leonardo Boff. E tantas outras realizações mundanas que o apoiam, e mais tem servido para confundir a cabeça dos fiéis.

Considerando tudo isso, pergunto se o blog poderia se prestar a esclarecer uma dúvida de consciência que acredito não ser somente minha. Eu quero continuar sendo verdadeiramente católico praticante, seguidor, portanto, da verdade contida nos ensinamentos de Cristo e transmitida através da Igreja; assim sendo, eu estou errado se não me manifesto a favor do Papa Francisco, já que ele prega o contrário do que pregou Jesus?


Nota do Residuum Revertetur. Documentos citados na carta:

Papa Francisco: Estamos ao lado do Papa, por uma Igreja em saída
Carta de apoio ao Papa Francisco

Residuum Revertetur

Perfil Oficial

Últimos posts por Residuum Revertetur (exibir todos)

  • Simão de Monfort

    Diz Nosso Senhor “obedecer a Deus antes que aos homens” At 5,29. Se o Bergoglio prefere agradar aos filhos das trevas a fazer a vontade do Divino Mestre, isso demonstra o lado que ele escolheu naquela inimizade, que São Luís Maria Grignion de Monfort diz que, foi a única posta por Deus.
    Se um padre do “fim do mundo” dissesse ou fizesse o que ele faz, não mereceria menos do que o desprezo dos fieis. Se ele foi eleito papa legitimamente, ao abandonar a Fé Católica, é impossível que alguém que queira manter a Fé, concilia tal desejo com a crença de que Bergoglio é o verdadeiro papa.

  • Pampero

    O Bergoglio disse em diversas oportunidades, já no Vaticano, que para ele o importante é a pessoa humana, independente de sexo, religião, filosofia, se é ateu ou até extraterrestre. Não quer ` fazer Proselitismo religioso`senão que tudos se unam e aportem boas ideias para o bem estar terreno, que joguem para ele`boas ondas` e cada um na sua (os satanistas incluidos?). Isto é ser católico? Isto é guiar o rebanho de Cristo? Isto é ser Papa?

  • Pampero

    Ah! os Arautos não estão nessa lista de `pessoas humanas que podem aportar boas ideias`.

  • Carlos José

    Nem mesmo vocação sacerdotal Bergoglio tem. Ele mesmo disse que só entrou no seminário porque a moça que ele aspirava como sua noiva o rejeitou.

  • Luís Antoniello

    Estive pesquisando profecias na Internet e encontrei o seguinte: “Tempos funestos sobrevirão, nos quais …. aqueles que deveriam
    defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito
    humano, darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes
    quiserem” (II, 98).
    Não podemos nós glosar as palavras de Jesus e as aplicar para hoje: “Hoje se cumpriu a PROFECIA que acabais de ouvir”?!

  • victor walker

    jhon, faco minhas tambem as palabras do redator da carta publicada, me sentì ultra interpretado por minha formacao catolica e estar profundamente chocado con francisco que disse tantas barbaridades

  • Louis

    Ainda bem que temos os Arautos que carregam o estandarte da Igreja, caso contrário “a quem iremos…?”

  • Carlos José

    Sou católico, mas Bergoglio NÃO me representa!
    É cada vez mais evidente que ele conspira contra o Catolicismo e a Civilização Cristã. Sua eleição foi fraudulenta, obteve os votos no Conclave em um escrutínio proibido pelo Direito Canônico. Bergoglio é uma serpente que usurpou o Trono de São Pedro!

  • Joana

    Bergoglio optou pela vulgaridade. Seus comentários vulgares, impróprios de um Papa de verdade, daria para encher várias páginas. Decadência moral e espiritual …. que se alojou em Roma. Que Nossa Senhora e São José nos ajude nessa hora dramática de nossa Santa Religião.

  • Lev Orlov

    Desculpe, mas acho que tem um erro no título.
    Está escrito “Papa” Francisco.
    Sempre achei que Papa fosse o líder da Igreja Católica Apostólica Romana.

    • José Ribeiro

      Como ele diz: é o bispo de Roma.

  • Inacio Lucas

    Faltou a foto do Bergoglio homenageando uma estátua do excomungado Lutero comemorando a reforma protestante…
    Vai o link:
    https://noticias.gospelprime.com.br/papa-francisco-lutero-biblia-pessoas/

  • Inacio Lucas

    Por enquanto, preferimos não nos pronunciar a respeito.
    Ansioso por esse comentário! Que seja logo!

  • José Ribeiro

    Na época do Conclave, o Pe. Paulo Ricardo fez um vídeo desqualificando as profecias de São Malaquias.
    Ele disse que a profecia havia sido criada, para interferir no Conclave.

    Mas o curioso, é que todos os Papas coincidiram com a profecia. Será o Francisco o Pedro II da profecia?

  • Leão Rompante

    Caro redator, Salve Maria!

    Ora essa, não compreendo a sua dúvida!?!
    Pelas próprias palavras de Francisco você obterá a resposta à sua perplexidade…

    O Francisco disse que “Deus não é católico!”.
    Logo, o deus do Francisco não é católico… se o deus do Francisco não é católico, o Francisco também não é católico, pois ele não adoraria um deus “não católico” sendo ele católico. A lógica diz isso…

    Agora se você é católico… ou seja, crê em um único e verdadeiro Deus não profanável nem “comungável”, com os demônios das outras religiões e filosofias, então você pode-se chamar de verdadeiramente Católico!

    Por fim, lhe pergunto: Como você, sendo católico, pode achar que tem como chefe supremo da sua religião um “não católico”?

    Essa é uma dúvida ontológica… algo não pode ser e deixar de ser ao mesmo tempo! Se o Francisco não é católico… ele não pode ser o nosso Papa!

    Mais uma vez faço constar por escrito que creio em todos os artigos do Credo e estou disposto a dar minha vida pela Santa Igreja Católica, Apostólica Romana e pelo Santo Padre o Papa! E por isso mesmo, pelo meu desejo de fidelidade à Santa Igreja é que recuso Francisco como o Papa da Santa Igreja!

  • LEAO DA PAZ

    Minha posição é a seguinte: um católico não só, não deve ser favorável ao Papa Francisco, mas reformulando, um católico DEVE não ser favorável ao Papa Francisco.
    É preciso entretanto distinguir:
    Primeiro: entre a pessoa e o cargo institucional.
    Segundo: para quem você está falando.
    Vamos à primeira distinção: a infalibilidade Papal é detalhadamente definida pelo termo “ex cathedra”. Não vou me estender sobre o conteúdo do termo, mas qualquer católico bem formado sabe que fora dessas condições qualquer Papa é falível. Falível quer dizer que falha, ERRA. Ora é patente e notório que Bergoglio tem uma larga carreira de erros em pronunciamentos, seja pela imprensa, seja por documentos oficiais da Igreja. Assim, desde que não sejamos uns papalvos, podemos – sem juízo temerário – concluir que, ontologicamente um não católico, como Bergoglio, não pode ser Papa. A conclusão contrária é que seria – essa sim – um juízo temerário.
    Ademais, é preciso considerar que nos documentos oficiais de Bergoglio não há as características de definição de verdades e isso pelo próprio caráter do movimento de índole radicalmente relativista, que o colocou no trono papal.
    Agora, a maior razão do dever que advém para os católicos que acompanham com fervor a História da Igreja, de ser contra Bergoglio é que seus erros se encaixam em um plano de destruir a Santa Igreja Católica tal como ela é desde sua fundação. São dois milênios de catolicismo que os fautores desse plano querem jogar no lixo. Coisa que jamais conseguirão.
    Segunda distinção: se você entretanto está em uma roda onde há pessoas simples, incapazes de perceber essas distinções e podem se escandalizar então é preferível não tratar do assunto. Fale sobre chuva e bom tempo. Se, entretanto uma pessoa simples está escandalizada com alguma atitude de Bergoglio, sou da opinião de que com tato devemos esclarecê-la.

  • Oscar Breckmann

    Todos os inimigos da Igreja Católica aplaudem esse anti-papa, da para desconfiar só por isso. Até um cego compreende

  • Luiz Morato

    É necessário fazer um manifesto denúncia só sobre o anti-papa Francisco,mostrando tudo o que ele disse e fez que vai contra a doutrina da verdadeira Igreja Católica Apostólica Romana,e mostrando o que ele já fazia de mal nos tempos que atuava na Argentina. É o único meio de acabar com a ilusão que muitos católicos ainda têm sobre ele.

    • Léo Gangrena

      Luiz, o que você sugere é bem complicado, apesar de em parte ja estar encaminhado. Falta apenas abrir outros cinco ou seis sites para poder caber toda a matéria deste manifesto… Haja banda larga!

      Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus”, tempo para demolir, tempo para rasgar, tempo para odiar, tempo para apartar-se, para arrancar o que foi plantado, para a guerra; tempo de, Tempo de…

      OS TEMPOS SE FAZEM!

      • Luiz Morato

        Realmente seria muita matéria e ninguém teria fôlego para ler.Portanto a denúncia deve ser feita por amostragem.E há amostras terríveis.

  • Pingback: Igreja católica ou Francisco? Eis a questão! – Na Onda Certa()

  • Hugo

    Comentei no outro tópico e repito aqui: para tirar o PT do poder, as pessoas moveram mundos e fundos, fizeram protestos, e conseguiram diferenciar perfeitamente o que era uma quadrilha de políticos e o que era a República.
    Por que quando é se trata da Igreja as pessoas ficam tão ceguetas e não conseguem diferenciar ocupantes de cargos x Instituição?
    Quem combateu os políticos do PT (dentre os quais o próprio chefe de Estado, o presidente) não estava combatendo o ‘Brasil’, e sim defendendo-o! Da mesma forma, quem está peitando essa quadrilha de maus clérigos não está combatendo a Igreja, e sim defendendo-a!
    Será que precisa desenhar isso para os mais abestados?

  • Ex-prefeito

    Questione molto delicata. Troppo delicata.

    • Ex-prefeito

      La PRUDENZA è una virtù cardinale. Negare questo non è cattolico.

      • Alexandre Sand

        Va bene, ma guarda:

        A Fé é uma virtude teologal e negá-la contradizendo a moral e o magistério da Igreja (como Bergoglio tem feito até agora) também não é uma atitude católica.

        A Fortaleza é igualmente uma virtude cardeal e exercê-la denunciando as heresias (como o tem feito os Leões de Residuum Revertetur), é dever de todo o católico digno desse nome.

        Como se não bastasse, é ainda obra de misericórdia.

        Sei d’accordo Ex-sindaco? Così, avanti! Non abbiate paura!

      • Ex-prefeito

        Sia teologale o cardinale, se una singola virtù diminuisce o è contraddetta, è impossibile che un’altra virtù brillare.

      • Augusto

        Não se entende nada deste ex-prefeito de Caixa Prego. Se não sabe italiano, não adiante colocar no Google Translator…

      • Alexandre Sand

        A verdadeira virtude (veja bem, a verdadeira, hein?) não se opõe as outras.
        É um complemento harmônico das demais.
        Entretanto, existe uma imitações baratas de virtude por aí, sabe?
        Um falsificador de meia tigela, chamado Francisco, tem oferecido algumas como:
        – Misericórdia – só para os hereges, comunistas e degenerados;
        – Caridade – para com todos os maometanos invasores da Europa, que estão se preparando para destruí-la;
        – Justiça – perseguição farisaica a todos aqueles que se opõem à Teologia da Libertação e aos desatinos bergoglianos.
        Será que o ex-sindaco também faz parte do cartel de traficantes que se dedica ao contrabando dessas bijuterias de virtude?
        Se assim for, não conte com o meu voto para um próximo mandato na prefeitura…
        Addio!

  • Alexandre Sand

    Nossa!!! Isso daria um livro de primeira:

    “Sou católico, posso ser contra Francisco?”

    Já estou até vendo a campanha de rua, os estandartes…

    Se a esta altura dos acontecimentos, alguém estiver achando exagerados os ataques a Bergoglio, neste blog, pode dar uma entradinha em https://denzingerbergoglio.com , para ver como é a ortodoxia dele.

  • Lluvia de Fuego

    Exacto. No confundir al Papa y Papado.
    El Papa debe ser católico. Y él con certeza no es

  • Luiz Morato

    Pergunto se algum argentino confirma ou desmente se o que se afirma num vídeo que está na internet é verdade
    ou se é falso. O link para o vídeo é: Aparece supuesto hijo de Papa Francisco.

    • Luís Antoniello

      Vi o vídeo. De fato o suposto filho tem os traços de Bergoglio.

      • Inacio Lucas

        Não me assustaria se fosse verdade.
        Convenhamos o papa Borja virou “peixinho” em comparação a Bergoglio.

      • Lluvia de Fuego

        Este papa de hoy escandalizó al papa Borgia

      • Daniel da Cova dos Leões

        Que ele tenha filhos por aí… não é de se estranhar mesmo! Não sei se algum leão confirma, mas assim que saiu fraudulentamente o nome dele no conclave, uma senhora, da idade dele. Foi entrevistada, como sendo a ex-namorada dele. Nunca mais se falou disso. Outro dado é que ele tem uma sobrinha no interior de São Paulo. Se não me engano é em Batatais. Quem sabe se em meia pesquisa se encontra algo…

      • Luiz Morato

        Eu também tive essa impressão,mas queria que alguém confirmasse.

    • Alexandre Sand

      Diziam os antigos que não existe herege sem concubina…
      Para não dizer coisa pior, paremos por aqui.
      Aproveito para dizer que as liberdades que ele toma no relacionamento com pessoas do outro sexo podem ser mal interpretadas…
      Também paremos por aqui.

    • Lev Orlov

      Não creio. Não sei se ele está dentro da… natureza… à esse ponto…

  • Francisco Giuliano

    É bem isso!!!

  • Pedro Oliveira

    Como dizem as Escrituras, em Isaías:
    «Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas.» (Is. 5:20). Às trevas da falsidade é dada a aparência da luz da verdade…

    Quanta responsabilidade de quem assim o faz! E a de quem assim o acreditar… e agir com base falsa.
    Esta é uma consequência do que vem acontecendo com as declarações do Papa Francisco e que enchem de perplexidade os católicos. E que “tem dado margem para que católicos de má fé, ou seja, pessoas e instituições que se dizem seguidoras de Jesus Cristo, mas que querem adaptar a religião verdadeira aos seus gostos, vícios e ao mundo corrompido”, como bem o afirma a carta acima.

  • Luiz Morato

    O Papa Paulo vl ,que declarou que a ‘fumaça de satanás entrou dentro da Igreja’,também afirmou em 1972 algo que deixa mal a Francisco: ‘A Igreja, Mestra da verdade,não inventou sua doutrina. Ela é uma testemunha,Ela é a guarda,Ela é uma interprete,Ela é um meio de levar essa doutrina. E,na medida em que se refere às verdades próprias da mensagem cristã,pode ser chamada conservadora,intransigente! E para aqueles que pedem à Igreja para tornar a Fé mais fácil,mais adaptada à mentalidade dos tempos,Ela responde com os Apóstolos : Non possumus,não podemos.(Atos,4,20)’
    Tendo estas afirmações em vista,concluo que não podemos aceitar os maus ensinamentos que nos têm
    chegado de Bergóglio.

  • Pedro Oliveira

    Milhares de documentos do Magistério de sempre contestam as ‘doutrinas’ do Papa Francisco!!!
    Esta é uma frase que recolhi no endereço web que está num comentário do Alexandre Sand, há dois dias.

    E lá no endereço constam estas perguntas: ´Quem é Francisco? Homem profético para os nossos dias? O instrumento de Deus para renovar a Igreja? Iniciador de uma nova primavera de fé? Uma seleção de seus principais ensinamentos confrontados com o Magistério da Igreja pode ser uma ajuda para dar um julgamento correto sobre essas questões´.

    Também achei interessante esta explicação: Qualquer estudioso de Teologia conhece o famoso “Compêndio de símbolos, definições e declarações de fé e moral”, conhecido como “Denzinger”, homenagem ao iniciador deste excelente trabalho, Heinrich Denzinger [1854.] Foi este sacerdote alemão, professor de teologia dogmática, que se propôs a fazer uma síntese do Magistério da Igreja com as mais importantes declarações e definições conciliares, proposições condenadas e doutrinas da fé católica genuína.
    Ampliado em vida de seu autor, falecido em 1883, o trabalho foi enriquecido em edições sucessivas.

    Por tudo isso, o Denzinger, em qualquer uma das suas versões, sempre foi considerado como uma autoridade na síntese do ensino infalível da Santa Mãe Igreja, como uma fonte segura do que deve ser acreditado e praticado pelo católico conforme Deus ordena. [ https://denzingerbergoglio.com ]

  • Pedro Oliveira

    Olhando as fotos do Papa Francisco, acima, uma por uma, vejo um papa que se quer amigão de todos, quase se igualando às pessoas, gargalhando ou tomando atitudes de intimidade, como a que está com a testa encostada à testa de uma mulher!

    O que o demônio mais quer negar no mundo de hoje é toda forma de grandeza espiritual temporal, implantando a vulgaridade. Ele quer acabar com a grandeza, em todos os graus e colocar a vulgaridade completa.
    O mundo contemporâneo não compreende mais o que seja a grandeza de alma. Sobretudo, aquela que demonstra ser cheia de força, reprimindo o mal, lutando contra o erro. É o que ele mais abomina.

  • Pulchra es Maria

    Caros coordenadores deste site tão providencial! Sou católica, apostólica, romana. Amo a Santa Madre Igreja. Contudo, causa-me grande desgosto e inconformismo ver e ler todos os erros, apostasias e heresias difundidas maciçamente neste Papado.Não possuo a formação teológica que os senhores possuem, por esta razão, peço que respondam a pergunta – título desta notícia – com fundamento teológico irrefutável, para que seja possível colaborar convosco na defesa da Verdadeira Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. Desde já, obrigada.

    • Leonardo

      A seu devido tempo trataremos disso com toda propriedade.

    • Juan Vargas

      Há muito católico em Roma, e com estudos sérios, que levanta o mesmo interrogante.
      Porque o papa Francisco causa tanto desconcerto entre os católicos de verdade, e tanta alegria entre comunistas, islamitas, terroristas, abortistas, degenerados e viciados em todos os vícios em que cair pode a raça humana?

  • Jhon Phillip Sousa

    Tenho um amigo que é sacerdote em uma cidade X na Argentina. Este me relatou verdadeiros horrores a respeito de Francisco… Porque será que até agora ele não visitou sua querida pátria como Pontífice??? Porque o clero de lá conhece claramente suas práticas esotéricas (satanista) como bispo de Buenos Aires… Um fato curioso também relatado foi a depressão profunda que o então Card. Bergoglio entrou após saber da eleição de Ratzinger no conclave anterior… Seriam tantos horrores para escrever que iria transformar o comentário em artigo e tenho mais o que fazer.

  • Juan Vargas

    Olha, eu não queria contar porque… sabe como é?
    Um grupo de estudantes universitários, em Roma. Uma delas trabalha, para pagar os estudos (como tantos estudantes), como guia turístico no Vaticano. Estávamos numa conversa, após uma reunião de catequese. E ela disse, profundamente incomodada: “O que precisa é acabar com tanta cerimônia satânica no Vaticano!”

    Bom. está vendo com é…? Isso uma moça católica, que trabalha por lá, frequenta, etc., percebeu.
    E que dizer? Ainda não está nos jornais. Apenas alguns casos como o da Orlandi e outros assim.

    Lembra a profecia de Ezequiel, sobre o satanismo que existia no Templo de Jerusalém.(cap. 8). A cada abominação que Deus mostrava ao profeta, ainda acrescentava: “verás abominações ainda maiores…”
    Parece o “Residuum revertetur” com cada novo artigo!! A cada um, é pior que o anterior!!

    E depois a consequência, no cap. 9 de Ezequiel, que Deus convoca: “Aproxima-se o castigo da cidade! Cada um tenha sua arma destruidora na mão!”… “Matai velhos, rapazes e moças, mulheres e crianças,
    matai-os todos, até o extermínio. Começai pelo meu santuário”. E eles começaram pelos anciãos.

    Até parece que essa ordem Deus deu aos muçulmanos! Eles parecem dispostos a isso.

    Nossa Senhora em Fátima prometeu: “Por fim o Meu Imaculado Coração triunfará!”

  • juvenal cabral

    Tudo o que Francisco faz, no fundo é para justificar a situação dele quanto a moral. mesmo que tentem colocar pano nos escandalo de Francisco e seus seguidores, o rugido do leao fará voar. Que o Bom Deus abençoe este blog e seus articulistas. Me precupava muito em ler noticias do vaticano, depois que descobri o residuum, percebi que tudo é mentira. peço a DEUS força para propagar o blog, a fim de tirar o maior número de catolicos da ignorancia.

  • Hernán Cortez

    Ser Católico e ser a favor do Bergolio é impossível! Qualquer criança de 7 anos que começa a ter aulas de catecismo pode responder a essa pergunta. Como poderia um Católico apoiar quem apóia aos tarados, quem é a favor de outras religiões que praticam as piores coisas e são contra a obra da criação de Deus,e que persegue à religião verdadeira, que é a Católica???!!!
    Meu Deus!. Essa pergunta nem se Faz!!! O óbvio não se pergunta.

  • Ex-prefeito

    Como católicos devemos ser a favor de Nosso Senhor Jesus Cristo e, de acordo com isso, devemos ser a favor do papado (sem nome específico). Pretender ser a favor de um pontífice – quer ele viva ou não – usando seu nome específico e de forma exclusiva pode levar a grandes erros. É assim ou não?

    • Louis

      Vou inverter a sua pergunta e verá como fica a resposta dada por você mesmo:
      “Pretender ser a favor de um pontífice – quer ele viva ou não – usando seu nome específico e de forma exclusiva pode levar a grandes erros. É assim ou não? Como católicos devemos ser a favor de Nosso Senhor Jesus Cristo e, de acordo com isso, devemos ser a favor do papado (sem nome específico)”.
      Então o que achou, é assim que você pensa?

    • Juan Vargas

      Digníssimo senhor ex-prefeito, o seu raciocínio não está de acordo com as regras da lógica, que o intelecto humano sadio (não falo de bebados, drogadictos ou pensadores do nihilismo) explicitou já do tempo de Aristóteles.

      Premissa maior: “como católicos devemos ser a favor de Nosso Senhor Jesus Cristo” – óbvio que é certo!
      Premissa menor: “de acordo com isso devemos ser a favor do papado (sem nome específico)” – óbvio que é falho…
      O que é “o papado sem nome específico?”
      O papado é uma “instituição” criada por Nosso Senhor Jesus Cristo, que apenas se concretiza quando há um “homem” que a personifica. Na ausência de homem (papa legítimo) há uma situação de precariedade, para a Igreja, para os fiéis, para o mundo. A Igreja está órfã; É um momento de crise.

      Pior é quando não é que falte a pessoa do papa (por morte), mas quando há confusão a respeito de quem seja o papa verdadeiro (situações históricas que tem se repetido em tempos de crise: antipapas, diversos que se autodenominam “papa”, etc.; o primeiro já no século III, durante as perseguições, depois várias dezenas, tal vez meia centena, contra 264 legítimos)
      Nessas épocas de grande crise, nem grandes santos como S. Vicente Ferrer viram com clareza qual deveria ser a posição certa. Especialmente se são épocas de “tournant de l’Histoire” – de grandes mudanças no rumo da humanidade, como este fuliginoso inicio do século XXI.

      Em tais épocas, como nos ensina a teologia, o raciocínio desfalece, o direito canônico é carente… é preciso perscrutar no horizonte onde há um profeta capaz de indicar os rumos nessa confusão toda. Há um caso muito interessante nos Macabeus e a reconstrução do Templo: eles não sabiam o que fazer com o altar profanado, e decidiram esperar que aparecesse um profeta;pois reconheciam a própria carência e esperavam um auxilio dos céus.

      Já o resto de seu arrazoado está seriamente comprometido, do ponto de vista da lógica:
      – “pretender ser a favor de um pontífice usando seu nome específico”:. O que quer dizer isso? Pode me explicar?
      – “que ele viva ou não”: Por definição o papa é uma pessoa viva, ao morrer deixa de ser papa. Isso até Monsieur de La Palice (Perogrullo na España, no Brasil se diz o Conselheiro Acácio) sabe.
      – “usando seu nome de forma exclusiva”: mais confuso ainda – o papa é por definição um, os outros que se denominam tais são “antipapas”, ou seja papas falsos; mais ou menos como um bandido que pega uniforme de polícia e entra no banco para roubar: não é o uniforme que o torna policial, essa farda é apenas um disfarce. Já é feio se disfarçar de policial, quanto mais de disfarçar de papa, como fez um dos primeiros chamado Novaziano, e tantos outros na sinistra lista dos ladrões de almas.

      Deus o abençoe e a Virgem de Fátima o ilumine!!

      • Louis

        Bom, agora o Ex-prefeito pode “pôr a viola no saco” e mudar até o nome se quiser, esse aí ficou queimado!

  • Lucio Fearlesslion
  • Daniel da Cova dos Leões

    Olha, fazer impeachment de falso papa parece que é mais fácil do que que de ex-prefeito de Caixa de parafuso, … desculpe. Caixa Prego.

  • Daniel da Cova dos Leões

    Cuidado!!! Os leões estão caçando…
    Tiraram o Pe. Fernando Lombardi que sempre tentava disfarçar os erros de
    Francisco… querem que de fato o erro seja admitido como bem. Por isso
    vejam essa notícia recente.

    Destacado teólogo dominico propone reformar el Derecho Canónico para enmendar los errores doctrinales del Papa

    (Publicado originalmente en Catholic Herald. Traducción de Helena Faccia Serrano para InfoVaticana)

    ​https://infovaticana.com/2017/08/21/prominente-teologo-dominico-propone-la-reforma-del-derecho-canonico-enmendar-los-errores-doctrinales-del-papa/​

  • Hugo

    Sou brasileiro, amo meu país, respeito suas leis, mas se o Presidente da República desrespeita a Constituição, eu não preciso gostar dele, e devo combatê-lo, por amor à pátria.
    O mesmo pensamento vale para a Igreja:
    Sou católico, amo a Igreja, respeito suas leis, mas se o Papa desrespeita o Evangelho, eu não preciso gostar dele, e devo combatê-lo, por amor à Igreja.

%d blogueiros gostam disto: