Ir para conteúdo

Francisco felicita casal gay

Papa Francisco felicita casal gay no Brasil por batismo de filhos

Dupla recebeu carta em nome do Pontífice por cerimônia e a publicou em rede social

Um assessor do Papa Francisco felicitou em nome do Pontífice a um casal homossexual residente no Brasil pelo batismo católico de seus três filhos adotivos, mostra uma carta enviada pelo Vaticano publicada nesta segunda-feira por um dos pais.

“O Papa Francisco lhes deseja felicidades, invocando para sua família a abundância das graças divinas, para que vivam constante e fielmente a condição de cristãos”, expressa a carta dirigida a Toni Reis pelo monsenhor Paolo Borgia, assessor da Secretaria de Estado do Vaticano.

Segundo Reis, que publicou uma foto da carta na sua conta na rede social Facebook, ele e seu esposo David enviaram em abril uma carta ao Pontífice relatando o batismo de seus três filhos, Alyson, Jéssica e Filipe, em uma igreja de Curitiba.

Na espera de uma confirmação, fontes do Vaticano minimizaram a eventual importância da carta, dizendo que Francisco sempre trata de responder positivamente a milhares de missivas similares que recebe diariamente.

– Não esperávamos uma resposta. Receber uma carta do Vaticano com selo e fotografia autografada do Papa é a glória! – disse Reis em entrevista telefônica à agência de notícias AFP.

A carta está datada de 10 de julho, mas a família só a viu na sexta-feira passada, quando regressou de uma viagem de várias semanas pela Europa.

– Significa um grande avanõ em uma instituição que queimava os gays durante a inquisição e agora nos manda um ofício felicitando a nossa família. Estou muito feliz, já posso morrer tranquilo – acrescentou Reis.

Reis, de 53 anos, e o inglês David Harrad, de 59, estão juntos há 27 anos. Eles puderam oficializar seu matrimônio em 2011, quando o Supremo Tribunal Federal reconheceu a “união estável” para os casais de mesmo sexo, o que na prática equiparou seus direitos com os dos asais heterossexuais, outorgando-lhes acesso ao matrimônio, adoção, herança e pensão por morte. Em 2012, os dois adotaram Allyson, um rapaz de 16 anos, e em 2014 os irmãos Jéssica (14 anos) e Filipe (11 anos).

O Papa Francisco disse em 2016 que segundo o catecismo os homossexuais “não devem ser discriminados, e sim respeitados e acompanhados no plano pastoral”, repetindo uma fórmula utilizada durante o primeiro ano de seu pontificado, quando surpreendeu ao mundo com sua afirmação: “Se alguém é gay e busca ao Senhor com sinceridade, quem sou eu para julgá-lo?”.

 


Filhos de casal gay são batizados em igreja católica de Curitiba

 

Ver mais

Leitor Contra-Revolucionário

Arauto do Evangelho e admirador de Dr. Plinio Corrêa de Oliveira. Leitor de notícias do que outrora chamávamos Igreja...

Últimos posts por Leitor Contra-Revolucionário (exibir todos)

Categorias

Escândalos

Tags

%d blogueiros gostam disto: