Ir para conteúdo

Responsável pela formação dos novos jesuítas: “O demónio não é uma entidade pessoal. Os exorcismos de Jesus Cristo foi curar psicopatologias”

“O demónio não é uma entidade pessoal que entra. O demónio é uma desordem, uma força desordenadora”

“Mas cada vez mais a Igreja sabe que é um problema psíquico.”

“Os grandes exorcistas, no fundo, nunca encontraram verdadeiramente um espírito, encontraram uma espiritualidade perturbada que precisa de ser reorganizada pelo amor.” “Os exorcismos de Jesus Cristo foi curar psicopatologias.”

“O exorcismo não tira nada lá de dentro, o exorcismo comunica paz, equilíbrio, ordem, porque não há nada a tirar – um espírito não está dentro de outro espírito (…) O espírito não tem dentro nem fora. Portanto, é uma fantasia nossa para explicar um bocadinho essa realidade”

O Pe. Vasco Pinto de Magalhães SJ em entrevista à Agência Ecclesia (17/07/2017).

O Pe. Vasco Pinto de Magalhães nasceu em Lisboa, em 1941. Entrou na Companhia de Jesus em 1965. É licenciado em Filosofia pela Universidade Católica e em Teologia pela Universidade Gregoriana (Roma), Tem-se dedicado sobretudo à Pastoral Universitária, em Coimbra e no Porto, e ao acompanhamento espiritual. Foi co-fundador do Centro de Estudos de Bioética, tendo uma larga intervenção nesta área. Actualmente, é responsável pela formação inicial dos jesuítas portugueses (Noviciado).

Leitor Contra-Revolucionário

Arauto do Evangelho e admirador de Dr. Plinio Corrêa de Oliveira. Leitor de notícias do que outrora chamávamos Igreja...

Últimos posts por Leitor Contra-Revolucionário (exibir todos)

%d blogueiros gostam disto: