Ir para conteúdo

Escândalo na Italia: 10 mil abortos dentro do presbitério de uma paróquia

Jesus fora e Bonino dentro. Na igreja pregação sobre o acolhimento feita pela responsável por 10 mil abortos

Com informação de lanuovabq.it

Depois de ter cuidadosamente escondido crucifixo e o tabernáculo da igreja de San Defendente em Ronco Cossato (Biella – Itália) e de ter impedido a entrada de alguns membros do movimento pró-vida, na quarta-feira passada, o pároco, Pe. Mario Marchiori, concedeu a palavra à ativista radical Emma Bonino sobre a questão do acolhimento de imigrantes. Em suma, a responsável, jamais arrependida, de 10 mil abortos realizados com bombas de bicicleta, e que se deixou engravidar matar seu filho e provar que não era um drama, pontificou do púlpito pedindo a “não raciocinar com a barriga mas para usar a razão e o coração” para acolher os imigrantes.

Entre os paradoxos dos paradoxos está o fato que o responsável pela Caritas local, Pe. Giovanni Perini, interveio em apoio a Bonino para dizer que “não temos nenhum direito de tornar difícil a vida dos outros”. Mas isso deixando de lado que a imigração maciça alimenta o tráfico humano, o crime e a exploração, bem como o radicalismo islâmico e esquecendo que Bonino tornou a vida difícil a 6 milhões de crianças italianas simplesmente porque antes que ele ajudou a matá-los.

Leandro Aletti (Ginecologista pró-vida): “Eu tentei dizer a ela (Bonino) que ela estava entre os responsáveis pelo declínio da população e que era absurdo ouvir a respeito de acolhimento de uma pessoa que não acolhe os nossos filhos”. Mas em meio a vaias e gritos que cobriam a voz da médica Bonino, ela calmamente respondeu: “Isso são polêmicas da juventude, discussões que pensei ultrapassadas, e isso não me assusta. Eu não sentia e não sinto vontade de condenar ninguém a um aborto clandestino”. Em seguida, toda a igreja aplaudiu. “Continuo convencida da liberdade individual, ninguém deve dizer para você o que fazer, cada um escolhe o que é melhor para si mesmo: ‘Eu não faria’ não pode tornar-se ‘você não pode fazer’” (clamor de aplausos). Não importa se se trata de matar…

Com informação de lanuovabq.it

***

Aquele mesmo Jesus que disse “bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mt 5, 7) foi expulso da Igreja. Em contrapartida, portas abertas àquela que não teve nem tem misericórdia pela morte de 10 mil bebês através de suas mãos…

Será que o próximo passo será canonizar Herodes pelo massacre dos inocentes?

Leitor Contra-Revolucionário

Arauto do Evangelho e admirador de Dr. Plinio Corrêa de Oliveira. Leitor de notícias do que outrora chamávamos Igreja...

Últimos posts por Leitor Contra-Revolucionário (exibir todos)

Categorias

Escândalos

Tags

  • José Ribeiro

    Não precisamos de ir tão longe. Constantemente o Pe. Júlio Lancellotti, recebe em sua Paróquia em SP, pessoas que defendem valores nada Cristãos.

  • Juan Vargas

    Puxa! E o bispo da diocese? Será que não poderia fazer uma “visita canônica” dessa paroquia abortista? 10.000 crianças é muita coisa…

    O papa não foi informado? Coitado… não lhe chegou a noticia…

    E a dona Bonino ainda proclama: “Ninguém deve dizer para você o que fazer… não importa que se trate de matar…”

    Acho que não morreram 10.000 imigrantes no mediterrâneo, mas todos os choram…

    Será que o papa chora esses 10.000 inocentes assassinados por essa sujeita?

    • Ipsa Conteret

      Coitadinho do bergolio, ele está tão ocupado perseguindo os Arautos que não consegue ver essas coisas.

      • José Ribeiro

        Acusa o cisco no olho do irmão, mas não enxerga a tranca no próprio olho.

      • Inacio Lucas

        O maior problema é que não existe cisco…

      • Joana

        Tentam inventar um cisco, para manter o galho no próprio olho. Pecam duas vezes.

    • Joana

      Provavelmente não chora, porque não raciocina como católico apostólico romano.

    • Rubens

      Uma tremenda sem vergonha, descarada! Mas ela “diz o que fazer” e não quer ser objetada. Dois pesos e duas medidas!

  • Alexandre Sand

    Narra a História Eclesiástica, que no ano de 388, o imperador romano Teodósio, o Grande, ordenou o massacre de 7.000 pessoas num circo de Tessalônica.

    Ao saber da notícia, Santo Ambrósio, Bispo de Milão, enviou uma missiva ao César, repreendendo-o duramente por sua crueldade, e, posteriormente, impediu-o de entrar na Catedral, devido a esse grave pecado.
    ———————————————————————————————————-

    26 de julho de 2017: a abortista Emma Bonino, responsável pela morte de 10.000 criaturas inocentes, entra na igreja de San Defendente e faz uso da palavra com toda a liberdade.

    Já imaginaram o que aconteceria com essa macumbeira com cara de pernilongo subnutrido, caso Santo Ambrósio fosse o pároco de San Defendente?

    Teria ela coragem de aproximar-se da porta do santuário?

    Como os tempos mudaram, não?

    • Rubens

      Muitíssimo bem colocado. Ela não teria nem coragem de olhar nos olhos de Santo Ambrósio como olha para os olhos de Bergoglio. Enquanto Santos atraem Leões, Hereges atraem insetos!

  • Leão Rompante

    Convido todos os membros de Residuum Revertetur para a próxima Missa de Canonização da Praça de São Pedro, presidida pelo Papa Francisco!
    Quem será canonizado? Quem os senhores acham que será canonizado?

  • Leão Rompante

    Convido todos os membros de Residuum Revertetur para a próxima Missa de
    Canonização da Praça de São Pedro, presidida pelo Papa Francisco!
    Quem será canonizado? Quem os senhores acham que será canonizado?

    https://uploads.disquscdn.com/images/df40b0fa8bf46495dbd0603174689b21529a1d4a7d50d70c7927b65b2323a656.png

    • Palau

      Haverá também a venda de relíquias dos novos santos…
      – Os charutos do Che
      – As folhas da tese do Lutero
      – A chuteira do jogador
      – Bigodes do Maduro
      – O dedo faltoso do Lula

%d blogueiros gostam disto: